Contactos

R.D. ALINHAMENTO MOVEL

  • Pessoa de contato: EMPRESAS OU CAMINHONEIROS QUE TENHA GERENCIAMENTO DE CUSTOS OPERACIONAL OU QUEIRAM TER
  • Telefone: +55 (21) 7762-18-48
  • MSN: domingos-robson@ig.com.br
  • Endereço postal: rua itabagua, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 21620310, Brasil

Renovações do site

click aqui

click aqui

12/08/12

BUCHA DA MOLA COM DEFEITO OS SINTOMAS SAO VARIOS E A DEMORA NA INDENTIFICAÇÃO LEVA A OUTROS DESGASTE PREMATURO.

Os feixes de molas são componentes muito importantes para o funcionamento de todo o conjunto da suspensão de um caminhão, parado e vazio ou carregado suportam o peso da carroceria. É responsabilidade das molas manter o veiculo na estradas seguros, estáveis e com boa dirigibilidade.

funções

as molas tende absorver as vibrações causadas pelas irregularidades do solo e suportar o peso da carroceria e da carga transportada. Além disso, devem manter o eixo corretamente posicionado em relação ao chassi e são fundamentais na hora de determinar o ângulo de cáster (alinhamento de direção) dos caminhões.

componentes do feixe de molas

molas (lâminas), espigão (pino de centro),rebites, parafusos, tubos espaçadores, buchas(borracha ou latao,etc), abraçadeiras, e porcas. Para complementar, o conjunto conta com itens auxiliares como suporte, jumelo, pinos e grampos.
Como funciona

Nos caminhões atuais os feixes de molas mais utilizados podem ser trapezoidais ou parabólicos e são subdivididos em linear, progressivo e feixe com feixe auxiliar. Segundo a fabricante ThyssenKrupp, a tendência é de que os veículos modernos passem a usar, cada vez mais, os modelos parabólicos de molas.

A escolha do feixe depende da aplicação do caminhão, pois quando estão carregados causam maior desgaste nas molas. A velocidade em que o veículo trafega também influencia no funcionamento das molas, pois quando o caminhão passa lentamente por um obstáculo, há apenas uma pequena flexão das molas e a carroceria é empurrada para cima. Por outro lado, se o caminhão estiver em alta velocidade, passando rapidamente por um obstáculo, a mola sofre a deformação, mas a carroceria não é impulsionada para cima.

Manutenção e desgaste dos componentes

A vida útil de um feixe de molas depende muito do uso do caminhão, da carga que transporta, das condições das estradas que roda e da manutenção preventiva que o motorista realiza. a lubrificação deve ser feita a cada 1,5 mil km.
A graxa utilizada para os pinos é a graxa de chassi, enquanto as lâminas exigem a graxa grafitada. É necessário também verificar se há desgastes dos olhetes, das buchas e eventuais trincas nas molas a cada 70 mil
A inspeção inclui, ainda, os componentes auxiliares, como pinos de fixação, arruelas de encosto, suportes, jumelos e grampos, amortecedores e batentes. Isso porque se essas peças estiverem danificadas podem causar a ruptura das molas e desalinhamento, ou até quebra do chassi.

defeitos mais comuns dos feixes de molas:

a quebra das lâminas e do espigão,
desgaste das buchas, dos olhetes de fixação e perda de altura.
Grampos soltos e desgastes das arruelas de encosto, dos pinos, do suporte e do jumelo também ocorrem com facilidade se a manutenção não for realizada.

Troca e reparo das molas

se caminhão apresenta perda de altura e excesso de vibrações e trancos, e se há molas quebradas ou desgastadas. O ideal é que todo o conjunto seja substituído. Trocar apenas uma lâmina é possível, mas é necessário verificar se as outras molas não apresentam desgastes que possam sobrecarregar a mola nova. Por outro lado, não é permitido reparar as lâminas com defeitos, pois já sofreram fadiga e podem comprometer todo o conjunto.

Cuidado também com o manuseio da peça, instalação podem causar a quebra das molas, transmissão de vibrações para a carroceria, desgaste prematuro do feixe, desalinhamento do eixo e desgaste excessivo dos pneus.

troca

Em geral, a substituição das molas dos caminhões seguem o mesmo padrão.

fffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff
Lubrificar os pinos a cada 1,5 mil km.

  • Examinar buchas, grampos e espigão quanto a desgaste a cada 70 mil km.

  • Jamais aquecer as molas com maçarico.

  • Evitar rearquear os feixes de molas, que podem comprimir o aço gerando trincas e rupturas futuras, ou reforçar os feixes.

  • Retirar e desmontar o feixe para exame e lubrificação a cada 70 mil km.

  • Não calce os feixes do truck para transportar cargas acima da capacidade do caminhão. Essa operação causa desequilíbrio na distribuição das forças, principalmente, nas frenagens

  • Aplicar uma camada de graxa grafitada nas lâminas, na hora da montagem do feixe.

  • Utilizar, sempre, peças originais e os lubrificantes

  • Certificar-se de que os grampos estão bem apertados, pois podem causar trincas no furo de centro.

  • Observar buchas com desgaste, pois acarretam a quebra da mola.

  • Cuidado com molas pintadas ou recondicionadas, que são vendidas no mercado paralelo como se fossem novas.

  • Conservar o conjunto auxiliar (amortecedores, barra estabilizadora e batentes) em boas condições.

  • Evitar reforçar o feixe de molas para transportar cargas acima do limite do caminhão, pois quando o veículo estiver vazio, o feixe não absorverá os choques transmitidos pelas rodas, que acarretam trincas no chassi e na carroceria, quebras do eixo e outros problemas estruturais.

  • Grampos de má qualidade ou com comprimento acima do especificado (que necessitam de calços) não devem ser usados, pois com o tempo vão se alongando, permitindo que o feixe trabalhe solto e cause trincas ou quebras no furo de centro da mola.

Fonte: RDALINHAMENTO MOVEL